Como Aumentar A Dopamina Naturalmente

A dopamina é um mensageiro químico (neurotransmissor) que atua no sistema nervoso central. Aumentar a dopamina é importante para ter uma vida feliz e saudável.

A dopamina é capaz de influenciar em diversas funções do corpo, como:

  • controle motor,
  • motivação, 
  • prazer
  • humor
  • atenção
  • cognição

E também algumas funções endócrinas, além de funções de nível inferior, incluindo lactação, gratificação sexual.

A Importância da Dopamina

A dopamina está fortemente envolvida no sistema motor. Quando o cérebro não produz dopamina suficiente, pode resultar na doença de Parkinson.

De fato, o tratamento primário para a doença de Parkinson, é um medicamento chamado L-dopa. Como resultado, estimula a produção de dopamina. A dopamina também tem sido implicada na esquizofrenia e no TDAH.

Níveis baixos de dopamina podem levar à falta de motivação, fadiga, comportamento viciante, alterações de humor e perda de memória.

A dopamina fornece seu gosto pela vida. Infelizmente, hábitos de vida, dieta e doença podem esgotar os níveis de dopamina, drenando a alegria da vida.

Se você sente que não está vivendo sua vida ao máximo, um nível baixo de dopamina pode ser o motivo. Além disso, pouca dopamina pode deixá-lo sem foco, desmotivado, letárgico e até deprimido.

Por outro lado, existem muitas maneiras pelas quais você pode aumentar a dopamina naturalmente.

Sintomas comuns de deficiência de dopamina:

  • apatia
  • envolver-se em comportamentos autodestrutivos, especialmente vícios
  • fadiga
  • desesperança
  • incapacidade de concluir tarefas
  • incapacidade de se concentrar
  • incapacidade de se conectar com os outros
  • incapacidade de sentir prazer
  • falta de motivação
  • baixa libido
  • perda de memória
  • mudanças de humor
  • Procrastinação
  • problemas de sono

Causas de baixa dopamina

Nutrição pobre
Pouca proteína em sua dieta pode deixá-lo com uma quantidade insuficiente de l-tirosina – um aminoácido precursor da dopamina.

Portanto, você também pode estar com um ou mais dos co-fatores necessários para transformar a l-tirosina em dopamina, como vitaminas do complexo B, cobre, zinco ou ferro.

Maneiras saudáveis ​​de aumentar a dopamina naturalmente

Felizmente, você não precisa recorrer ao “sexo, drogas e rock ‘n’ roll” para aumentar seus níveis de dopamina. Certamente, existem muitas maneiras saudáveis ​​e comprovadas de aumentar a dopamina naturalmente.

Coma alimentos que aumentam a dopamina

Poucas pesquisas foram feitas para encontrar alimentos que contenham dopamina, mas temos alguns exemplos que incluem, são maçãs, abacates, bananas, feijões, berinjelas, laranjas, ervilhas, banana e espinafre.

Lista de alimentos e especiarias conhecidos por conter l-tirosina ou que aumentam a dopamina naturalmente por outros mecanismos:

  • produtos de origem animal (carne, aves, peixe, ovos, laticínios)
  • maçãs
  • abacates
  • bananas
  • feijão (leguminosas)
  • beterraba
  • chocolate
  • vegetais de folhas verdes
  • nozes
  • aveia
  • azeite
  • orégano
  • amendoim
  • alecrim
  • vegetais do mar
  • sementes de gergelim e abóbora
  • açafrão
  • Melancia

Alem disso, favas, outros tipos de feijões, são um dos poucos alimentos que contêm l-dopa, um aminoácido precursor direto da dopamina. 

Ao contrário da dopamina, a l-dopa pode atravessar a barreira hematoencefálica protetora, tornando-a o tratamento padrão-ouro atual para a doença de Parkinson.

Portanto, alimentos ricos em probióticos naturais , como iogurte, kefir e chucrute cru, podem aumentar a produção natural de dopamina.

De fato, 50% da sua dopamina é encontrada no intestino, onde é sintetizada pelos micróbios intestinais.

Curcumina

A curcumina é o principal ingrediente ativo do açafrão para aumentar a dopamina naturalmente.

Ele atravessa facilmente a barreira hematoencefálica para elevar os níveis cerebrais de dopamina. Além disso, descobriu-se que a curcumina é tão eficaz no tratamento da depressão quanto o popular antidepressivo Prozac. 

Ginkgo Biloba

O ginkgo biloba é usado há mais de 1.000 anos para tratar problemas circulatórios, asma, vertigem, fadiga, zumbido e uma variedade de problemas relacionados ao cérebro, como baixa concentração, problemas de memória, dores de cabeça, confusão mental, depressão e ansiedade. 

Além disso, uma das maneiras pelas quais o ginkgo oferece muitos desses benefícios é melhorando a transmissão da dopamina no córtex pré-frontal, a região do cérebro responsável pela linguagem, pensamento, tomada de decisão e planejamento.

Visite nossa página no Facebook

Fontes: Bebrainfit / psychologytoday 

Comentários

Deixe uma resposta